Agriness inicia atividades na Colômbia

Entre os dias primeiro e 10 de maio, a Agriness esteve presente na Colômbia para conhecer mais sobre a suinocultura local. Além de visitas, reuniões e treinamentos com produtores, participou do 1º Seminário Provimi (leia mais aqui) e do 2º Congresso e Feira Nacional de Suinocultura em Medellín.

A Agriness se reuniu com os principais produtores locais para fazer uma apresentação de suas metodologias de gestão já utilizadas por diferentes clientes da América do Sul. Durante a conversa, os produtores tiveram a oportunidade de tirar suas dúvidas sobre o modelo Agriness de Gestão Orientada para o Máximo Potencial Produtivo. Também foram feitas demonstrações das diferentes situações que ocorrem na granja e de como o sistema se comporta em casos como, por exemplo, transferência de leitões, controle de mais de uma granja na mesma cópia, entrada de leitoas, descartes, etc.

“Com essas demonstrações do uso da ferramenta na prática, eles perceberam que podem melhorar o gerenciamento da granja, evitando retrabalhos e perdas de informação por estarem utilizando plataformas separadas. Antes os produtores precisavam de três sistemas para gerenciar a granja toda, com o Agriness S2 nós proporcionamos uma gestão completa com apenas um só software”, explica Junior Salvador, consultor de Negócios da Agriness. Os resultados deste trabalho já apareceram. Na última semana, foram iniciadas implantações do Agriness S2 em cinco granjas na Colômbia.

Agora será dado auxílio aos produtores para que eles façam um bom uso da ferramenta. “Eles não tinham esse acompanhamento com outras empresas que os atendiam. Este é o nosso diferencial: não entregamos apenas um software, mas sim um modelo de gestão”, completa Salvador.

A Colômbia é o oitavo país da América do Sul a utilizar os sistemas da Agriness. Além do Brasil e da Colômbia, a Agriness possui uma filial na Argentina e licenças comercializadas no Uruguai, Paraguai, Venezuela, Bolívia, Chile, Polônia, Portugal, Açores e França.

 
blog_2013.05.31_Imagem1

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *