Como você faz a gestão de talentos da sua granja?

Como você faz a gestão de talentos da sua granja?

Toda granja, independente do tamanho, é feita por pessoas e depende da qualidade do desempenho delas para o seu sucesso. Mas qual o segredo daquelas que mantêm alto desempenho, índices excelentes e colaboradores engajados mesmo em momentos críticos do setor como este que estamos vivenciando? É ter a melhor genética, nutrição, sanidade ou estrutura? Sim, elas ajudam, mas na verdade quem prospera é quem tem a melhor equipe e investe no seu desenvolvimento. E temos vários exemplos de excelentes práticas em gestão de pessoas dentre as granjas premiadas no Campeonato Melhores da Suinocultura Agriness.

A mão de obra representa de 10% a 15% do custo da produção dos leitões, e considerando a dificuldade crescente de encontrar pessoas para atuar nas granjas, a gestão de talentos se torna estratégica para eficiência produtiva e sustentabilidade da granja. Se ela for bem feita, impulsiona o seu negócio, mas, se ignorada, gera prejuízos, sendo que um deles é decorrente da rotatividade. É importante estar atento para este indicador, pois seu alto índice gera custos diretos e indiretos oriundos da rescisão, admissão, integração e treinamento dos novos colaboradores, além de impactar na motivação da equipe, na produtividade, na qualidade dos serviços e resultados. E você, sabe o percentual de rotatividade da sua granja?

Quando se trata de gestão de talentos, o desafio maior está nas mãos do líder, pois é ele quem exerce influência direta sobre o colaborador e é o responsável pelo gerenciamento da rotina da equipe. Tudo o que a granja oferece de benefícios ”vai por água abaixo” se esse gestor não desempenhar o seu papel eficientemente, se não compreender que seu trabalho é, sobretudo, lidar com pessoas (e gostar delas). Neste aspecto, dois dos itens mais importantes para a construção de uma granja bem sucedida são: investir na capacitação das lideranças, para que atuem como agentes de transformação das capacidades de sua equipe em desempenho e resultados sustentáveis, e estabelecer um modelo de gestão de talentos.

Como estruturar a gestão de talentos na sua granja?

O primeiro passo é estabelecer pilares norteadores para o modelo de gestão de talentos que devem estar alinhados com a cultura da granja. Afinal, o discurso não pode ser diferente da ação.

O segundo passo é estabelecer processos e políticas que contemplem ações de entrada, permanência e saída de colaboradores. O importante na entrada é contratar bem, e para isso é fundamental atrair e selecionar candidatos que estejam identificados com a missão, visão, valores e propósito da granja, bem como estejam alinhados com o perfil de colaborador desejado. Outras ações de entrada envolvem as capacitações integrativas e o acompanhamento da evolução e do aprendizado do novo colaborador durante o período de experiência. As ações de permanência devem promover o engajamento do colaborador por meio de uma liderança próxima e atuante, identificação do talento de cada um para que possa atuar na função certa, remuneração justa e compatível com o mercado, condições adequadas de trabalho e celebração e valorização das conquistas. É fundamental que cada colaborador entenda qual o seu papel no processo de produção como um todo e como o seu desempenho afeta no resultado final da granja. Já as ações de saída visam identificar os motivos que levaram o colaborador a sair da granja, e a avaliação interna dos aprendizados gerados pelo processo de desligamento.

Porém, não existe um modelo padrão de gestão de talentos. O ideal é aquele que melhor se adapta à sua granja e que agrega valor à sua produção. O importante é preparar seus colaboradores para que sejam parceiros do negócio, comprometendo-se com a produtividade, os resultados e a sustentabilidade da granja.


Artigo extraído da palestra “Como você vem fazendo a gestão de talentos na sua empresa”, ministrada pela Analista de Gestão de Pessoas da Agriness, Aline Rodrigues, para o INFO360.


 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *