O produtor deve continuar analisando a taxa de retenção após o terceiro parto?

O produtor deve continuar analisando a taxa de retenção após o terceiro parto?

A análise da taxa de retenção não termina no terceiro parto. Ela deve ser feita de acordo com o critério de descarte que o produtor estabelecer e pode ser por período ou por lote, segundo o perfil de cada granja. Há genéticas que preconizam como unidade limite para que a fêmea seja descartada, o sétimo ou o oitavo parto. Em outras, essa vida útil da fêmea é um pouco mais curta.

Os dias não produtivos de uma matriz descartada ou morta na primeira ou segunda parição são proporcionalmente muito maiores do que os dias não produtivos de uma fêmea em idade avançada. Do ponto de vista econômico, a longevidade do plantel é importante, sobretudo, para o grupo de fêmeas mais jovens, que ainda não chegaram ao terceiro parto, pois elas ainda não pagaram os seus custos de aquisição e manutenção com a produção de leitões.

Por isso, para determinar a taxa de retenção ideal para cada ciclo na granja, o caminho é o equilíbrio. Um plantel envelhecido apresenta maiores riscos de natimortos, além da instabilidade no número total de nascidos, bem como no peso das leitegadas. Já um plantel muito jovem eleva riscos de problemas sanitários para fêmeas e leitões, devido à baixa imunidade, impactando toda a produção.

A busca por uma taxa de retenção adequada ao perfil da granja torna mais fácil a tomada de decisão sobre os descartes, permitindo, inclusive, que a reposição das fêmeas seja feita a tempo de não impactar a produção ou gerar prejuízos.

Dicas de ouro para garantir a longevidade das fêmeas jovens:

– Trabalhe para a formação adequada da leitoa, com foco na excelência do manejo reprodutivo;

– Esteja atento à condição corporal do plantel;

– Mantenha a qualidade das instalações;

– Assegure o consumo adequado de ração na fase de lactação.

Fonte: Livro Produção de Suínos – Teoria e Prática, ABCS, 2014

Quer saber mais a respeito? Assista ao último vídeo do painel com o médico veterinário Paulo Lesskiu sobre Taxa de Retenção com o tema: “O produtor deve continuar analisando a taxa de retenção após o terceiro parto?”

Clique aqui e assista ao vídeo.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *