O que impede a sua granja de utilizar todo o potencial produtivo?

O que impede a sua granja de utilizar todo o potencial produtivo?

Qualquer granja é capaz de aproveitar o máximo potencial produtivo que a sua instalação e estrutura permitem, mas muitas não conseguem fazer isso. Para alcançá-lo é preciso analisar a produção de forma sistêmica, associando dados zootécnicos ao processo de produção. Mas por onde começar?

O primeiro passo é definir a meta da granja, ou seja, quantos animais a granja terá que entregar no ano. A seguir, desdobrar essa meta em entregas semanais. Por meio de acompanhamentos semanais será possível observar se a granja está no caminho certo para alcançar os resultados esperados, identificar pontos de melhoria e oportunidades de negócio.

É importante identificar problemas que possam ser resultado de falhas em outras etapas do processo, consequência de outras ações que foram tomadas – ou esquecidas – em etapas anteriores da produção. Identificar esses problemas e corrigi-los melhora o aproveitamento do potencial de produção da granja.

Você sabe quais são os problemas que mais impedem uma granja de aproveitar todo o seu potencial produtivo?

NÃO CUMPRIR AS METAS DE COBERTURA
Para cumprir as entregas semanais planejadas – e, assim, alcançar a meta anual – é preciso pensar quantas coberturas são necessárias para produzir o número de animais esperado. Se o processo de cobertura da matriz não ocorrer de forma homogênea afetará todo o restante do fluxo de produção.

MATRIZES PARADAS E PERDAS NA GESTAÇÃO
As matrizes são as como as “máquinas” de uma granja e precisam estar em produção. Paradas geram desperdício, o que nem sempre é observado.

NASCIDOS VIVOS ABAIXO DO POTENCIAL DA GENÉTICA
Os animais possuem uma genética que possibilita um determinado potencial de produção e é importante que o número de nascidos vivos se mantenha perto desse potencial. Se não estiver, é provável que durante o processo produtivo esteja ocorrendo algum desperdício e este deve ser corrigido.

PERDAS NA MATERNIDADE (MORTE DE ANIMAIS)
Com as metas de cobertura cumpridas, matrizes em produção e genética sendo aproveitada em todo o seu potencial, o trabalho na maternidade precisa ser levado com atenção para não ocorrer perdas de animais.

PERDAS NA CRECHE (MORTE DE ANIMAIS)
O mesmo ocorre na creche, para que o trabalho feito até então não seja desperdiçado, é preciso acompanhar os índices de perdas para que fiquem dentro do limite aceitável.

PERDAS NA TERMINAÇÃO (MORTE DE ANIMAIS)
Este é o momento de colher os frutos que foram plantados meses atrás e toda perda não esperada é um desperdício que impactará nos resultados financeiros.

 

Como você já deve ter percebido, o bom planejamento da produção e um olhar atento aos desperdícios oferece uma boa chance de realizar uma gestão eficiente quanto à quantidade de animais entregues. Se interessou pelo conteúdo e quer ir mais além?

 

Aprenda mais sobre Máximo Potencial Produtivo

Painel Agriness Academy – Máximo Potencial Produtivo

Curso de Gestão para Suinocultura – Online

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.